0

Quereres integra iniciativa que cria o GT Saúde da População LGBTI+ da ABRASCO

Pedro Paulo Gomes Pereira e Richard Miskolci, coordenadores do Quereres – Núcleo de Pesquisa em Diferenças, Direitos Humanos e Saúde e docentes do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da UNIFESP, integraram a equipe que propôs a criação do Grupo de Trabalho (GT) Saúde da População LGBTI+ na Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO), o qual foi recentemente aprovado.

O GT Saúde da População LGBTI+ surgiu da iniciativa de profissionais das Ciências Sociais e Humanas em Saúde especializados na temática e sintonizados com demandas sociais envolvendo este segmento cujo direito à saúde integral está longe de ser alcançado. Objetiva incentivar e articular iniciativas de pesquisa que permitam ampliar e aprofundar a coleta de dados empíricos sobre os problemas de saúde que mais atingem lésbicas, gays, bissexuais, travestis, pessoas trans, intersex e outrxs.

A população LGBTI+ enfrenta preconceito, discriminação e violência cotidianas, além de não ter recebido a atenção devida às suas especificidades no que se refere à saúde. É vítima constante de violência, como atestam relatórios internacionais como o da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA. Também é submetida ao que já se reconhece como estresse minoritário, ou seja a tensão contínua daqueles e daquelas que não têm reconhecidos plenamente sua cidadania e vivem sob ameaças as mais diversas. Assim, a maior parte deste segmento social desconhece o bem estar físico e mental necessário para uma vida plena e digna.

Os coordenadores do GT são Daniel Canavese de Oliveira (UFRGS) e Marcos Claudio Signorelli (UFPR).

Mais detalhes sobre o GT podem ser encontrados no seguinte link do site da ABRASCO:

https://www.abrasco.org.br/site/outras-noticias/institucional/saude-da-populacao-lgbti/39230/